Peça sua música!

Participação do Ouvinte

Publicado em 21/04/2021 às 10h29 | |

Flamengo joga muito e vence o Vélez na estréia da Libertadores

nesta terça-feira, em Buenos Aires, o time rubro-negro bateu o Vélez Sarsfield por 3 a 2, de virada, cujo herói foi Arrascaeta, autor de um golaço em arremate de fora para decidir o encardido duelo no Estádio José Amalfitani.

Arrascaeta comemora o gol da vitória do Flamengo sobre o Velez.
Foto de reprodução.Créditos: Yahoo

 Arrascaeta comemora o gol da vitória do Flamengo sobre o Velez. Foto de reprodução.Créditos: Yahoo

O Flamengo suou, ficou duas vezes atrás no placar, mas conseguiu vencer na estreia da Libertadores. Pelo Grupo G, nesta terça-feira, em Buenos Aires, o time rubro-negro bateu o Vélez Sarsfield por 3 a 2, de virada, cujo herói foi Arrascaeta, autor de um golaço em arremate de fora para decidir o encardido duelo no Estádio José Amalfitani. Willian Arão, Gabigol e Janson marcaram os outros gols da noite, iluminada pela estrela do craque uruguaio.

Lazlo Dalfovo

ter., 20 de abril de 2021 11:31 PM

 

O Flamengo suou, ficou duas vezes atrás no placar, mas conseguiu vencer na estreia da Libertadores. Pelo Grupo G, nesta terça-feira, em Buenos Aires, o time rubro-negro bateu o Vélez Sarsfield por 3 a 2, de virada, cujo herói foi Arrascaeta, autor de um golaço em arremate de fora para decidir o encardido duelo no Estádio José Amalfitani. Willian Arão, Gabigol e Janson marcaram os outros gols da noite, iluminada pela estrela do craque uruguaio.


BOTE ERRADO CRUCIAL

O Flamengo tardou a soltar o seu jogo de imposição. A primeira boa jogada coletiva só foi produzida na casa dos 15 minutos. Com três zagueiros e uma marcação agressiva, o Vélez, por sua vez, tinha dificuldades em encontrar espaços no ataque. Eis que uma brecha no meio, em falha na recomposição, fez Gustavo Henrique ir para o mano a mano.

Titular ao lado de Arão na defesa, o zagueiro foi de uma ingenuidade inconcebível e deu um carrinho dentro da área, que o fez ser facilmente driblado por Lucero, o assistente para Janson abrir o marcador.

FILME SE REPETE PARA O FLA

Ficou um gostinho de filme repetido. Isso porque, o Flamengo saiu atrás do placar pelo quarto jogo consecutivo. Em todos, o gol sofrido ocorreu até os 20 minutos da etapa inicial - os anteriores foram marcador por Palmeiras (Supercopa do Brasil), Vasco e Portuguesa (Carioca), nesta ordem.

A partida estava travada e se caminhava para um segundo tempo com os mandantes em vantagem. Contudo, após o quinto escanteio do Fla na partida, Gerson protagonizou um lance de craque. Achou Arão com um passe milimétrico, em que o camisa 5 dominou e, frio como um goleador nato na frente do goleiro, deixou tudo igual: 1 a 1.

Ainda antes do intervalo, Gerson, que estava apagado nos minutos iniciais, deu outro belo passe, cortando para dentro, em lance que parecia déjà vu do primeiro gol. Mas Everton Ribeiro, novamente irreconhecível, pecou com o Hoyos praticamente abatido. Estava desenhada a virada.

O panorama do duelo seguiu elétrico, pegado e com poucos espaços para ambos os lados. E foi numa sequência de pressão que o Vélez voltou a estar à frente do placar. Um escanteio originou o segundo gol do oportunista Lucero, em jogada marcada por Gustavo Henrique não ter vencido no alto. Mais uma vez, o camisa 2 deixou a desejar e aflorou o debate acerca da zaga do Fla.

Mas o Flamengo conseguiu o empate no reinício frenético do jogo. Aos 15', Gabigol foi derrubado pelo goleiro rival: pênalti, convertido pelo próprio ao seu melhor estilo, com o Hoyos sem nem sequer aparecer na foto.

Bem disputado, o jogo entrou para a reta final com um perde-ganha e falta para tudo quanto é lado típico de confronto entre Brasil e Argentina no torneio. Até que o talento de Arrascaeta pesou a balança para o lado rubro-negro. Livre na faixa central, o uruguaio arriscou um chute da intermediária: golaço!

Detalhe para a perna escolhida pelo Arrasca, que arriscou de canhota e, mesmo assim, a bola foi como um canhão para o ângulo e decidir a encardida peleja. Um chute para ficar marcado, sobretudo pela dificuldade do Fla em criar chances claras - Gabigol teve a principal no segundo tempo, em contragolpe, mas perdeu, pouco antes do iluminado camisa 14 assinar a vitória e de Mancuello fazer um papelão ao ser expulso três minutos após entrar.

PRÓXIMOS COMPROMISSOS

O próximo jogo do Flamengo pela Libertadores será contra o Unión La Calera (CHI), no Maracanã, na terça que vem (27). Já o Vélez, em boa fase no território nacional, visita a LDU (EQU) no mesmo dia. Antes, o Rubro-Negro decide e joga a última rodada da Taça Guanabara contra o Volta Redonda, neste sábado.

FICHA TÉCNICA
VÉLEZ SARSFIELD 2X3 FLAMENGO - GRUPO G DA LIBERTADORES
Estádio:
 José Amalfitani, em Buenos Aires (ARG)
Data e hora: 20 de abril de 2021, às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Fifa/COL)
Assistentes: Wilmar Navarro (COL) e Miguel Roldán (COL)
Gramado: bom
Cartões amarelos: Santiago Cáseres, Lucero, Hoyos, Almada, Galdames (VEL) / Gustavo Henrique, Diego Alves, Gabriel Batista (banco), Bruno Henrique (FLA)
Cartões vermelhos: Mancuello (VEL)

GOLS: Lucas Janson, 20'/1ºT (1-0); Willian Arão, 43'/1ºT (1-1); Lucas Janson, 8'/2ºT (2-1); Gabigol, 15'/2ºT (2-2); Arrascaeta, 34'/2ºT (2-3)

VÉLEZ SARSFIELD (Técnico: Mauricio Pellegrino)
Hoyos; Guidara, Giannetti, Abram, Brizuela, Ortega, Cáseres (Mancuello, 38'/2ºT), Galdames, Almada (Orellano, 28'/2ºT), Lucero e Janson.

FLAMENGO (Técnico: Rogério Ceni)
Diego Alves; Isla, Willian Arão, Gustavo Henrique (Bruno Viana, 28'/2ºT) e Filipe Luís; Diego, Gerson (Hugo Moura, 43'/2ºT), Everton Ribeiro (Vitinho, 48'/2ºT) e Arrascaeta; Bruno Henrique (Pedro, 43'/2ºT) e Gabigol.

 

 

Créditos: Yahoo

Comentários ()

ATENÇÃO !

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião desta página, se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Mais de Esporte